Filosofia; Arte; História; Humanismo e Ecologia

02
Mai 08
olhoLiterariamente falando, o encontro entre passado e futuro pode-se dar facilmente num dos sentidos, isto é, se for apresentado um texto histórico válido, este encontro se dá entre passado e presente, que foi futuro do ponto de vista do passado. Mas o contrário já é mais difícil, porque quando é apresentado um texto, que é supostamente uma projecção de futuro, raramente é aceite como tal, taxado quase sempre de presunção. É o que acontece sempre que se tentam quebrar paradigmas instituídos. De qualquer forma, este texto é apresentado no passado, do ponto de vista do futuro e, quando esse futuro se torna presente e comprova o vaticínio, normalmente surge arrependimento por não se ter aproveitado a informação privilegiada.
É o tempo que nos aparece como senhor do passado, presente e futuro, não como três conceitos distintos, mas como uma base unida por desconhecida força e conhecer esta força é garante de uma boa capacidade para projectar a vida convenientemente sem necessidade de ser vidente ou profeta.
Nesta terra de cegos, basta ter um olho...
publicado por filósofo às 11:09

Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24

26
27
28
29
30
31


arquivos
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO